NOTÍCIAS

voltar
02/12/2012

Alphaville terá mais um hospital da Amil

Unidade ocupará prédio de 4 andares e ficará no terreno do pronto atendimento

Por Robson Donizete

Ovice-presidente da Amil, Norberto Birman, anunciou durante o 3º Fórum Regional de Barueri, realizado no último final de semana na Câmara de Barueri, o investimento da rede na área de saúde de Alphaville. 

Norberto disse aos empresários, durante o almoço, que a diretoria da Amil discute a construção de seu novo hospital, que ocupará o mesmo terreno onde fica atualmente o pronto atendimento, na alameda Rio Negro entre a padaria La Ville e o supermercado Mambo. De acordo com ele, no momento estão em discussão o modelo e as características do novo hospital, que deverá ser um prédio de quatro andares. 

A Amil está em Alphaville há 14 anos. Nos últimos anos, no entanto, com a chegada de novos empreendimentos e, consequentemente, de moradores, Norberto constatou a carência de um hospital de ponta. “Nós percebemos que havia uma carência devido à chegada de grandes empresas com seus funcionários e de novos moradores. Precisamos acompanhar o crescimento de Alphaville e da região, oferecendo atendimento de ponta”, diz.

O vice-presidente explica que a construção do hospital integra um pacote de investimentos. Recentemente a empresa adquiriu um prédio na alameda Araguaia para abrigar a sua área administrativa. “O hospital encerra esse ciclo de investimentos”, explica Norberto, complementando que a rede sempre apoiou o progresso de Alphaville.

Com a chegada do Hospital da Amil, Alphaville contará com dois centros de saúde de ponta, já que o Albert Einstein inaugurou recentemente sua nova unidade na alameda Juruá.


Saúde em Barueri

A área de saúde sempre foi um dos pilares das administrações públicas de Barueri. Não será diferente na próxima gestão, que terá à frente o prefeito Gil Arantes (DEM).

Do orçamento municipal para 2013, estimado em R$ 2 bilhões, a área de saúde deverá ficar com R$ 442.206 milhões ou 24,8% do total. A pasta só perde em recursos para a área de educação, que terá R$ 580 milhões.

O montante será destinado para investimentos e custeio dos Hospital Municipal e das duas Policlínicas; além da rede de atenção básica em Saúde formada pelas dezesseis UBS (Unidades Básicas de Saúde); ampliação e melhoria dos demais serviços como prontos-socorros, maternidade municipal, especialidades, laboratório, fisioterapia, vigilância sanitária, epidemiológica e saúde mental, entre outros.